- Conselho Regional de Serviços Social - 11ª Região

Acessibilidade

Ferramentas de Acessibilidade do Site do CRESS-PR

O CRESS-PR preza sempre pelo aperfeiçoamento da comunicação com as/os Assistentes Sociais e com a sociedade em geral. Tendo em vista a necessidade de inclusão, o Conselho lança no site a página “Acessibilidade”, que tem como objetivo instruir a população sobre documentos e formas de acesso para pessoas que necessitam de conteúdo em LIBRAS, áudio e imagens. 

 

A página é uma iniciativa que também faz parte das ações adotadas pelo Conjunto CFESS/CRESS para o triênio 2017-2020, conforme consta na deliberação número 6, do Relatório Final do 46º Encontro Nacional do Conjunto CFESS-CRESS, realizado em setembro de 2017, em Brasília. A intenção da página é aumentar cada vez mais a capacidade de acessibilidade, também conforme as Diretrizes para Normativa sobre Acessibilidade no Conjunto CFESS-CRESS. 

 

O conteúdo da página está em constante aprimoramento e atualização, mas você já pode conferir o que o CRESS-PR oferece ou sugere à sociedade como um todo para melhorar essa comunicação. 

Código de Ética do/a Assistente Social em Braile e Audiolivro

O Código de Ética do/a Assistente Social e a Lei de Regulamentação da Profissão (Lei nº 8662/93) estão disponíveis em braile e em audiolivro. 

 

Em continuidade às ações pela garantia de acessibilidade nos instrumentos de comunicação do Conjunto CFESS-CRESS, o CFESS disponibilizou, em 2014, o Código de Ética do/a Assistente Social e a Lei de Regulamentação da Profissão (Lei nº 8662/93) nas versões em braile e em formato de audiolivro. 

 

Os documentos foram feitos em parceria com o Instituto Benjamin Constant (IBC), entidade pública de referência na área de acessibilidade, por meio de convênio firmado com o CFESS. A disponibilização faz parte de deliberações do 41º Encontro Nacional CFESS-CRESS, realizado em Palmas (TO), em 2012. Dessa forma, dois dos mais importantes documentos das/os profissionais do Serviço Social podem ser acessados, conhecidos ou consultados por deficientes visuais. 

Código de Ética em LIBRAS

O CFESS lançou, também, o Código de Ética do Serviço Social e a Lei de Regulamentação da Profissão em LIBRAS, o que amplia, no Conjunto CFESS-CRESS, a acessibilidade a esse material para pessoas com deficiência auditiva e para a comunidade surda. Confira o vídeo com o material em LIBRAS. 

VLibras

O CRESS-PR, assim como o CFESS, indica o site VLibras, do Governo Federal. Resultado de uma parceria entre o Ministério da Economia (ME), por meio da Secretaria de Governo Digital (SGD) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o VLibras é um conjunto de ferramentas computacionais de código aberto, que traduz conteúdos digitais (texto, áudio e vídeo) para Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, tornando computadores, celulares e plataformas web acessíveis para pessoas surdas.

 

Confira: https://www.vlibras.gov.br/ 

Ferramenta Rybená

Desde 2016, o CRESS-PR oferece, em seu site, a ferramenta Rybená. Trata-se de um recurso tecnológico fornecido pelo Instituto CTS, que traduz textos do português para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), além de converter o português escrito para a voz falada. Com isso, a ferramenta proporciona a inclusão de pessoas com deficiência visual e auditiva. 

Tal ferramenta está disponível na lateral esquerda do site e aparece em todas as páginas e links abertos dentro do site do CRESS-PR.

 

Para utilizar o Rybená, é simples: 

1) Para traduzir um texto em LIBRAS: Clique no ícone da “mãozinha” e, em seguida, selecione o texto. Ele será traduzido automaticamente; 

2) Para que o texto seja lido em voz falada: Clique no ícone da “pessoa falando” e selecione o texto. Ele será lido automaticamente. 

#PraCegoVer

Desde setembro do ano de 2019, o CRESS-PR iniciou o uso da técnica Pra Cego Ver nas redes sociais e passa a implantá-la no site. A campanha tem função educativa e de acessibilidade. A finalidade é a audiodescrição de imagens para pessoas com deficiência visual. A campanha foi iniciada por Patrícia Silva de Jesus, mais conhecida como Patrícia Braille, que é uma professora baiana. 

 

A audiodescrição tem como objetivo transformar imagens em palavras, com o auxílio de programas leitores de tela, capazes de transcrever os conteúdos da Internet. As imagens precisam ser descritas nos textos para que isso seja possível. 

 

A hashtag e as informações passam a ser descritas abaixo das imagens, junto com os textos dos conteúdos disponibilizados no site do CRESS-PR, semelhante ao que o Conselho utiliza nas redes sociais.