Seminário Serviço Social e Questão Urbana reafirma o compromisso da categoria pelo direito à cidade

Nos dias 28 e 29 de outubro foi realizado em São Paulo o Seminário Serviço Social e Questão Urbana no Capitalismo Contemporâneo, que reuniu movimentos sociais, assistentes sociais e outros profissionais para debater as reformas agrária e urbana e a defesa do direito à cidade, nos âmbitos urbano e rural.

O evento, organizado pelo CFESS em parceria com os CRESS representando as cinco regiões do país, discutiu a questão urbana e a inserção do/a assistente social neste debate. Quase 600 pessoas participaram presencialmente do evento. Foram 450 assistentes sociais, 114 estudantes e 55 profissionais de outras categorias (como psicólogos/as e arquitetos/as). Na internet, durante os dois dias de evento, foram mais de 1200 visualizações do link de transmissão e dezenas de perguntas pelo chat.

Para a assistente social Andréa Braga, que milita e trabalha na área ligada ao Direito à Cidade em Curitiba e que esteve no seminário representando o CRESS/PR, a mobilização com outros segmentos é fundamental na materialização do Projeto Ético-político do Serviço Social. “A questão urbana perpassa exatamente pelas alianças entre os movimentos sociais e de luta pelo direito à cidade para todos/as. Nessa perspectiva, o seminário constitui um espaço de fortalecimento de nossa categoria, possibilitando o avanço no debate e na construção de estratégias de ação e de enfrentamento dos problemas aqui discutidos”, declarou.

Para a assistente social e conselheira do CRESS/PR Renária Moura, o seminário representou um marco para o Conjunto CFESS/CRESS, por se tratar da primeira vez em que a categoria se reuniu para discutir a amplitude e a complexidade que envolve a questão urbana e suas expressões, sejam elas nas dimensões da cidade e do campo.

Renária destaca também a metodologia de organização, que pela primeira vez contou com uma comissão organizadora ampliada, da qual o CRESS PR fez parte, representando os CRESS – Região Sul. “Nós voltamos do seminário com o compromisso de debater no Paraná uma reforma urbana que defende o direito à cidade pensado a partir da universalização e da transversalidade dos serviços”, comenta a conselheira.

“O compromisso agora é pautar as bases e os nossos espaços sócio-ocupacionais com um debate do Direito a Cidade que não se esgota no direito à moradia, mas inclui todos os direitos sociais garantidos pela Constituição Federal Brasileira, tais como: moradia digna, educação gratuita e de qualidade, saúde, mobilidade urbana, saneamento e agua tratada, trabalho, lazer, entre outros”, afirma Renária.

A cobertura completa do seminário está disponível na página do CFESS. Confira no link.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.