Manifestação de Assistentes Sociais pressiona Prefeitura de Curitiba pela implantação das 30 horas

Cerca de 100 manifestantes realizaram um ato em frente à Prefeitura de Curitiba na última quarta-feira (22). A mobilização se deu para pressionar a prefeitura para a implantação das 30 horas semanais da jornada de trabalho de Assistentes Sociais nas instituições municipais empregadoras.

Participaram do ato membros do CRESS-PR, do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) e representantes da base. A movimentação foi acompanhada pela mídia local. O Jornal do Estado publicou reportagem na edição desta quinta-feira (23) sobre a manifestação. Para ler a matéria, clique aqui.

assistentes
Membros do CRESS-PR, do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) e representantes da base participaram da manifestação

Assembleia

Após o ato, uma assembleia decidiu pela aprovação da proposta feita pela Prefeitura de Curitiba para a implantação das 30 horas até dezembro deste ano. Segundo a conselheira do CRESS-PR Daraci Rosa dos Santos, que participou da manifestação, a categoria entendeu que, embora a decisão da prefeitura não indique a adesão imediata às 30 horas, ela sinaliza ações que dão segurança aos profissionais: “A Prefeitura vai estudar um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município para assegurar a inclusão do direito federal também no municipio, bem como um Projeto de Lei que cria novos cargos de Assistentes Sociais no municipio,  em virtude da redução. Quanto ao pagamento de horas extras referente ao período posterior à sanção das 30 horas, o município alega que será estudado no processo de adequaçao”.

DSC03243
Assistentes Sociais se mobilizam e cobram implantação das 30 horas na Prefeitura

Daraci lembra que a mobilização da categoria será permanente até que o direito previsto em Lei seja garantido. “Nós avaliamos que a proposta atende aos interesses da categoria. Uma comissão formada entre o CRESS-PR, o Sismuc e assistentes sociais da base vai monitorar os encaminhamentos da nossa luta e, se for preciso, utilizar outras estratégias para efetivar a implantação das 30 horas”, afirma.

Faça sua parte

No site do Sismuc está disponível um modelo de requerimento para que assistentes sociais que são servidores públicos municipais fortaleçam a mobilização pela implantação das 30 horas na Prefeitura de Curitiba. Para acessar o documento, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.