Márcia Lopes, assistente social paranaense, assume Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome

A assistente social Márcia Lopes foi nomeada hoje pelo presidente Lula como ministra do Desenvolvimento e Combate à Fome, substituindo Patrus Ananias, que deixou o cargo para concorrer a um mandato nas eleições deste ano. Márcia é a primeira mulher na história a representar o Paraná no comando de um ministério.

Jucimeri Silveira, presidente do Cress/PR, comemora a nomeação da nova ministra e reconhece sua trajetória. “A Márcia Lopes como ministra é a expressão do reconhecimento de seu compromisso e competência técnica e política. Márcia tem uma trajetória de defesa e luta cotidiana pelos direitos e consolidação de mecanismos democráticos no Brasil, marca histórica da atuação dos assistentes sociais. O Serviço Social se orgulha por sua contribuição e se reconhece nesta luta coletiva”, afirma Jucimeri.

Márcia Lopes e Patrus Ananias
Márcia Lopes e Patrus Ananias

Trajetória política

Natural de Londrina, Márcia possui uma trajetória de lutas no Serviço Social que datam de muito tempo. Foi secretária municipal de Assistência Social (1993/1996) e presidente do primeiro Conselho Municipal de Assistência Social implantado no Paraná.

Por duas gestões, foi membro do Conselho Estadual de Assistência Social do Estado, onde exerceu também a vice-presidência. Foi conselheira nacional de Assistência Social e dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Márcia Lopes em visita à unidade social
Márcia Lopes em visita à unidade social

Militante de movimentos sociais, da categoria profissional e de pastorais sociais, em 2007, Márcia presidiu a Rede de Pobreza e Proteção Social dos Países da América Latina e Caribe, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento.

É importante destacar sua contribuição histórica na implantação do Sistema Único de Assistência Social e do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, quando foi secretária nacional de Assistência Social e secretária executiva do Ministério de Desenvolvimento e Combate à Fome.

A nova ministra pretende dar continuidade ao trabalho realizado por Patrus Ananias, lutando pelos direitos de todos os que dependem dessas ações. “Estamos assumindo com muita garra, com muita responsabilidade e determinação para que cada vez mais as ações se efetivem em cada Município do Brasil”, afirmou Márcia.

Competência e experiência

A londrinense Márcia Helena Carvalho Lopes, 52 anos, é assistente social há 30 anos, professora do curso de Serviço da Universidade Estadual de Londrina há 29 anos, mestre em políticas sociais pela PUC de São Paulo e especialista na área de criança e adolescente. Em 2004, ocupou a Secretaria Nacional de Assistência Social do MDS e em janeiro de 2005 foi nomeada Secretária Executiva do Ministério, onde ficou até janeiro de 2008.

Márcia Lopes já atuou como conselheira no Cress/PR e sua nomeação como ministra é motivo de muito orgulho para a categoria de assistentes sociais do Paraná.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério de Desenvolvimento Social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.