Encontro nacional: Conferência de abertura apresenta desafios à atuação do assistente social

A conferência de abertura do 38º Encontro Nacional CFESS/CRESS, realizada no último domingo, apresentou as primeiras impressões e pautou o direcionamento que o conjunto tem tomado a respeito da temática do encontro deste ano: Socializar riqueza para romper desigualdade: mediações e desafios do projeto ético político profissional.

Participaram desta primeira exposição a professora de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sara Granemmann e a conselheira do CFESS, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Silvana Mara Morais dos Santos.

20090906_plateia

A conferência de abertura do 38º Encontro Nacional lotou o auditório do Hotel Jandaia, em Campo Grande (MS)

Sara foi quem abriu a conferência, mediada pela presidente do CFESS, Ivanete Boschetti, com uma exposição de dados referentes ao poder de compra dos assalariados, tendo como referência o salário mínimo e o valor de uma cesta básica em Goiânia (GO). Ela também falou sobre a privatização das políticas sociais: um mecanismo articulado no sentido de barrar a perspectiva de universalização dos direitos.

Embora confronte aspectos da economia brasileira, carente de reformas que contemplem o sistema político e tributário, além da questão agrária, a atuação do assistente social, segundo Sara, deve ser no sentido de atuar na perspectiva da dita socialização. Apesar de haver apresentado um quadro bastante desigual e, por isso, pessimista em relação à socialização da riqueza no Brasil, a conferencista ressaltou a possibilidade de mudança que se apresenta como alternativa ao sistema vigente. “Não tenho receio de dizer que estamos falando de uma visão comunista de sociedade”, afirmou.

20090906_sara_granemmann

Sara Granemmann, professora da UFRJ

Silvana, em complemento à fala de Sara, contextualizou o histórico da [não] socialização da riqueza no Brasil e suas correspondências no trabalho do assistente social. A conselheira abordou as estratégias relacionadas ao exercício profissional que possibilitam o debate sobre a realidade social em suas contradições e a necessidade de fortalecer as lutas sociais coletivas.

A conselheira presidente do CRESS/PR, Jucimeri Silveira, falou durante o debate sobre a necessidade de diálogo com a categoria, no sentido de que a socialização da riqueza implica na reversão das estruturas de poder que, por sua vez, implica na desconcentração de renda e não só na distribuição, além de reformas como agrária e tributária.

20090906_jucimeri_silveira

Jucimeri Silveira, conselheira presidente do CRESS/PR

Jucimeri argumentou a importância da concepção de política social como conquista e regulação: “O assistente social precisa compreender a política social como um espaço de mediação para saturar a realidade em suas contradições e potencializar processos coletivos na direção de uma sociedade emancipada”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.